Voltar Compartilhar

PROGRAMA MUNICIPAL DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS TEM AULA INAUGURAL EM SOLEDADE

  • 05/07/2019
  • Brenda Pereira /Assessoria de Imprensa

Por uma iniciativa da Secretaria de Assistência Social, da Secretaria de Educação, Cultura e Desporto, e Centro Profissionalizante, através do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) teve na última quinta-feira, 27/06, a aula inaugural do Programa Municipal de Alfabetização de Jovens e Adultos, em Soledade.

Segundo a Secretária da Assistência Social e Habitação, Jane Maria Ottoni, este o programa tem por objetivo proporcionar a todos os envolvidos a formação permanente que sirva como suporte teórico-prático de práticas pedagógicas necessárias para a educação em alfabetização.

O programa foi pensado em conjunto pelas secretarias, após solicitações da própria comunidade, segundo a Secretária de Educação, Cultura e Desporto, Adria Brum de Azambuja, o programa procura reduzir ainda mais as taxas de analfabetismo em Soledade, preparando o soledadense para viver em sociedade e saber ler o mundo, além disso, prepara os alunos para a prova do ENCEJA, que é um exame destinado a jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de concluir seus estudos na idade apropriada para cada nível de ensino.


De acordo com a Coordenadora do CRAS e CP, Sinandra Dorneles, esta primeira turma do programa conta com dez alunos, e as aulas são ministradas no turno da tarde. Aos interessados em participar das aulas, as inscrições podem ser realizadas no CRAS, de forma gratuita, a toda comunidade.

O prefeito de Soledade, Paulo Ricardo Cattaneo, na oportunidade parabenizou aos alunos da primeira turma, aproveitando para deixar um recado aos mais jovens que estavam presentes na aula inaugural. “A base da sociedade é o estudo, é a educação. Parabéns pra vocês, por estarem aqui dando exemplo pra todos nós, principalmente para essas crianças que são o futuro da sociedade e devem aprender a importância do estudo. Acreditar na própria capacidade, é crescer como pessoa”, apontou.

A vice-prefeita, Marilda Borges Corbelini, concluiu apontando as exigências atuais do mercado de trabalho e a necessidade da formação continuada. “Procurem o melhor, porque até o melhor pode ser pouco. Nunca é tarde para se iniciar os estudos, e nunca devemos parar de estudar, e nos aprimorar. Aprender a ler, e a escrever é conhecer o mundo”, conclui.

Faça seu comentário: